• Assassinato de Bruno Pereira e Dom Phillips na Amazônia repercute na imprensa internacional 

    Publicado em 16.06.2022 às 08:59

    confissão dos irmãos Oseney da Costa e Amarildo dos Santos pela morte do indigenista Bruno Pereira e do jornalista britânico Dom Phillips rodam o mundo desde quarta-feira (15), segundo o Estado de S. Paulo.

    O jornal inglês The Guardian, para o qual Phillips trabalhou, destacou a localização de “remanescentes humanos” – que podem ser das duas vítimas – por parte da Polícia Federal, “Dom Phillips e Bruno Pereira: Polícia brasileira encontra dois corpos em busca de desaparecidos”.

    A Al Jazeera jogou os holofotes sobre Jair Bolsonaro (PL), dizendo que o caso gera um alerta sobre seu governo, pressionado durante a Cúpula das Américas por mais agilidade nas buscas.

    “Homem confessa ter matado jornalista e colega desaparecido, diz polícia”, dizia a manchete do estadunidense The Washington Post. O The New York Times e o francês Le Monde foram pelo mesmo caminho.

    A TV britânica BBC News divulgou o trabalho da Interpol junto à polícia brasileira para confirmar a identidade dos corpos.(Brasil 247)