• AD
    AD
    AD
  • Na rádio Sagres, Talles Barreto afirma que tem buscado inspiração em capitais como Curitiba e Recife

    Publicado em 3.03.2020 às 13:16

    Deputado estadual, que é um dos pré-candidatos a prefeito da Capital, afirmou ser possível implantar em Goiânia um sistema de transporte público nos moldes do oferecido na capital paranaense.

    O deputado estadual Talles Barreto afirmou, nesta terça-feira (3/3), estar buscando inspiração em políticas públicas que são referência em outras capitais do País. Em entrevista ao jornalista Rubens Salomão, da Rádio Sagres 730, o parlamentar, que é um dos pré-candidatos do PSDB à prefeitura de Goiânia, informou ter saído de Goiás para conhecer exemplos de eficiência em transporte coletivo, como o ofertado na capital do Paraná. “Curitiba tem um transporte público com qualidade e respeito ao cidadão”, frisa.

    Talles Barreto contou que, em viagem a Recife, conheceu o Parque Tecnológico instalado no centro da capital pernambucana, que promoveu, segundo ele, uma revitalização na região, que contava com uma infraestrutura “antiga e abandonada”. “Lá [para incentivar a atração de empresas do ramo de tecnologia e inovação] diminuíram o ISSQN de 5% para 2%”, informou.

    De acordo com o parlamentar, o prefeito Iris Rezende já contribuiu muito com Goiânia, mas o PSDB também contribuiu. Citou a construção do Crer, Hugol – “que são marcas e legados importantes” – a Bolsa Universitária e os Vapt Vupts, que, nas palavras de Talles, estão sendo destruídos pelo governo de Goiás atual. “Eram referência para Goiânia, para Goiás, para o Brasil inteiro”, apontou.

    “A social democracia sempre teve história muito forte. Desde o ano passado, não se tem inscrição da Bolsa Universitária. O próprio Restaurante Cidadão, estão acabando com ele. O Autódromo Internacional, o Centro Cultural Oscar Niemeyer, Centro de Excelência [do Esporte], duplicações que chegam em Goiânia, então o PSDB tem sua história em Goiânia muito forte”, enumerou Talles Barreto, que lembrou da boa gestão do ex-prefeito Nion Albernaz, falecido em 2017, que comandou a Capital em três oportunidades. “Com o professor Nion [Albernaz], tínhamos uma Goiânia bonita, uma Goiânia verde, uma Goiânia florida, próxima do cidadão. Hoje não tem mais Jovem Cidadão. Hoje, o Programa Cidadão 2000, criado na época do Darci Accorsi, não tem praticamente nenhum jovem estagiário, nenhum jovem cidadão atuando na Capital”, reclamou.