• Sandro Mabel defende votação da Reforma Tributária ‘sem fatiamento e de um fôlego só’

    Publicado em 4.05.2021 às 07:24

    O presidente da Federação das Indústrias do Estado de Goiás (Fieg), Sandro Mabel, defendeu nesta segunda-feira a votação imediata da Reforma Tributária, que entrou na pauta da Câmara dos Deputados. “Defendo a votação do texto integral e não de maneira fatiada, como equivocadamente quer o governo”, observou.

    Mabel foi relator da Reforma Tributária quando era deputado federal e se bateu pela  a criação do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) no lugar de cinco impostos sobre consumo (IPI, PIS, Cofins, ICMS e ISS). 

    “No Brasil temos muitos tributos e precisamos simplificar o sistema. Agora, o projeto de reforma do qual fui relator voltou à pauta da Câmara dos Deputados, mas o governo quer fatiá-lo, o que não será bom para o país”, disse.

    O dirigente da Fieg disse que o segmento empresarial vai mobilizar forças para que a Reforma Tributária “seja votada de forma integral, de um fôlego só, e produza os efeitos que o setor produtivo espera, especialmente para a aliviar carga tributária, que é uma das mais pesadas e injustas do mundo”.